O significado da palavra Gospel

 "Gospel" é uma palavra de origem americana. Vamos tomar as contrações das palavras inglesas "God" que significa Deus e "spell" que significa apelar, soletrar. Derivada dos "Spirituals" (Espirituais), o cântico religioso dos escravos negros americanos.

O significado destas duas contrações God + spell = Gospel significa "evangelho" "boa nova". E ao antepormos a palavra Música, temos Música Góspel que significa "música evangélica".

Além do Gospel original há vários tipos de música gospel, que para não serem confundidos com a primeira, são chamados de "Christian Music" (música cristã) nos Estados Unidos.

Depois de ficar muito tempo restrito aos negros, hoje a música gospel é um estilo musical conhecido no mundo todo, e tem sua própria parada na revista "Billboard" (EUA), uma das mais conceituadas do Musical World, e promove um prêmio para os artistas do gênero, o Dove Awards. Devido ao grande destaque a propagação da música Gospel, ela foi também incluída no Grammy (maior premiação da música mundial).

A Música Gospel ganhou força também com o apoio das Redes de TV com programas voltados ao púbico evangélico, como Record, Band, Rede TV, Etc.

Podemos estar certos de que a grande quantidade de música Gospel de excelente qualidade e que realmente falam de Deus e de seu Amado Filho Jesus Cristo e com mensagens muito glorificantes embutidas e verdadeiras pregações do Evangelho, as quais têm alcançado muitas vidas, e de forma espontânea
Muitos cantores de Musica Gospel como também dos Hinos Cristãos são realmente usados pelo Senhor para trazer sua verdadeira mensagem, aquela que propicia salvação de almas.

 

AMPLIANDO

Trata-se de uma palavra de origem inglesa, que significa Evangelho (traduzida do latim Evangelium e do grego Euaggélion). Exemplo: The Gospel According to St. Matthew (o Evangelho Segundo São Mateus): “And he said unto them, Go ye into all the world, and preach the gospel to every creature” (Mk. 16:15) - “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura” (Mc. 16:15).

Aqui no Brasil, emprega-se tal palavra com função de adjetivo. Por exemplo: crente gospel, igreja gospel, música gospel, cantor gospel, cine gospel etc. E isto é correto?

Bem. É sabido que todas as línguas do mundo sofrem influências de outras línguas. No português isso não é diferente. São abundantes as palavras e expressões estrangeiras presentes em nosso idioma. Algumas por puro modismo. Por exemplo: menu (em vez de cardápio), corner (por escanteio), back (no lugar de zagueiro ou beque), enquête (em substituição a pesquisa), premier (em vez primeiro-ministro), teens (por adolescentes) etc. Outras, entretanto, são indispensáveis, por não haver equivalentes em nossa língua. Por exemplo: dumping, rush, iceberg, pizza, hippie. Há também algumas palavras que já foram aportuguesadas e incorporadas ao nosso idioma, tais como: abajur, bife, xampu, futebol, judô, tênis, etc.

Para os gramáticos, os empréstimos lingüísticos só fazem sentido quando não houver palavras para substituí-los. Quando usados por subdesenvolvimento ou colonialismo cultural, são completamente desnecessários e inúteis.

Procurar no site

Foto utilizada com a permissão da Creative Commons enki22, broo_am, broo_am  © 2009 Amauri Galvão - Todos os direitos reservados.

Site gratuito Webnode