Escrito antigo

 

Procurei algo que, com a doçura das palavras pudesse amenizar o amargor de minha alma...
Procurei algo que, com a sublimidade de conselhos, pudesse encaminhar-me por veredas seguras...
Procurei algo que, como uma fonte transbordante, cristalina e pura, contivesse a virtude de saciar a sede de meu espírito...

Iniciei a busca, investiguei, inquiri,.

Saí a valer-me de algum escrito que expressasse de forma cândida e explícita a razão de viver. Mergulhado nessa procura, farto de toda espécie de filosofias, encontrei um. Embora o tivesse deixado por derradeiro dentre às pesquisas, encontrei.

Ah! escritos antigos de era remota; mas, hoje alguém o examina e a esperança brota.

Encontrei.

A simplicidade de suas palavras e a pureza de seus conselhos fizeram-me levantar a cabeça. A exatidão de suas experiências e a extensão do conhecimento de Seu Autor dignificaram em mim a lembrança de um Ser Supremo.

Alcei meus olhos aos céus, havia-me esquecido de Deus.

Rompendo as barreiras da maldade, esta biblioteca mostra a todos a felicidade. Única no seu gênero, impor no seu propósito. Suprimida das mãos daqueles que sobrepujam a loucura dos insensatos, bem aceita pelos que, acima de si, reconhecem o poder maior.

Bíblia, Palavra das palavras,
De Deus, a voz.
Missiva da eternidade,
Endereçada a nós.

É o lume das gerações, o grau maior da moral e a essência por excelência do ensino. É o barco que encaminha o viajor pelas águas agitadas do mar da vida, é a exaltação da Pátria cujo conselho nela reina. É a verdadeira independência de um país em liberdade.

D. Pedro II lia a Bíblia todos os dias. Assim se expressava: “eu amo a Bíblia, leio-a todos os dias. E quanto mais leio, tanto mais a amo. Há alguns que não gostam da Bíblia, e eu não os entendo. Mas, eu amo. Amo sua simplicidade e amo suas repetições”.

Ela suscita a razão de viver. Desembaraça e descomplica o “emaranhado” vivência. Só ela é a carta com selo divino. É o questionário completo contendo as respostas. O que passou, o que é, e o que virá nela você encontrará.

Na era nuclear é um bálsamo que, com suavidade de seu frescor, transmite fé, esperança e amor.

Leia a Bíblia.

Um advogado ateu disse, certa vez, não suportar mais pastores, Bíblias e a pregação da Palavra de Deus, e continuou dizendo: “Vou para um lugar onde não haja Bíblias, pastores, nem pregações”. Depois de um ano naquele lugar, escreveu a um pastor: “Venha depressa para cá. Traga muitas Bíblias e venha pregar a Palavra de Deus, pois um lugar onde não há Bíblias se parece com o inferno”.

Os mais abastados desprezam-na pela sua naturalidade e vivem miseravelmente desorientados, fadados a perderem seu lar, sua família e a si próprios. Os mentirosos, devido à verdade que dela provêm.

Pessoas há que têm seus motivos e argumentos para rejeitá-la. Mas, os cristãos têm provas suficientes para amá-la. Se você pretende se justo, ter paz e saber o sentido do que é contentamento e felicidade, leia a bíblia, a voz do Criador da humanidade. Apocalipse 01:03.

 

Amauri Galvão

Procurar no site

Foto utilizada com a permissão da Creative Commons enki22, broo_am, broo_am  © 2009 Amauri Galvão - Todos os direitos reservados.