O reconhecimento e autoridade do Nome

O que contribui para que o nome de alguém seja respeitável e reconhecido? Qual o segredo para se ter um grande nome? A resposta é imediata: A POSIÇÃO QUE A PESSOA OCUPA.

Conforme destaca o dicionário Aurélio, posição é o "lugar onde uma pessoa ou coisa está colocada". Portanto, a projeção da grandeza do nome está vinculada ao lugar que a pessoa ocupa. Não há como negar esse fato. Quanto mais relevante o lugar, mais seu nome é alvo de respeito e reconhecimento.

Voltando nosso olhar para a Bíblia notamos que o perfil de nosso Senhor Jesus Cristo já era conhecido bem antes de sua encarnação, de seu nascimento. O profeta Isaías, no capítulo 53 de seu livro, descreve majestosamente a trajetória do Homem Jesus, perguntando primeiramente "... quem acreditou em nossa mensagem?" Ou seja: falamos, explicamos, mostramos nos mínimos detalhes, mas, quem acreditou? E continua o mesmo Isaías declarando que "... Ele - Jesus - não tinha qualquer beleza ou majestade que nos atraísse...". Beleza exerce atração; majestade, realeza e uma carreira de sucesso são magnéticas, fascinadoras; uma personalidade que cative pelo seu poder de espontaneidade é desejável, desperta interesse nos outros, no entanto, verificamos que o profeta deixa bem claro que "nada havia em sua aparência para que o desejássemos".

Os Judeus, notadamente, aguardavam o Messias, um Príncipe soberano de grande autoridade, com poder material e bélico, pronto para confrontar o poderoso Império Romano da época. Para decepção judaica, aparece "um homem de dores e experimentado no sofrimento", um Nazareno em trajes simples, montado num burrico. Pelo que, Ele "... Foi desprezado e rejeitado pelos homens... Como alguém de quem os homens escondem o rosto, foi desprezado, e nós não o tínhamos em estima".

Naquele preciso momento - conforme aquela geração julgava - observavam alguém como se atenta para qualquer outro; simples mortal, sem nenhum ponto de realce. O Homem Jesus ainda não ocupava a posição que daria destaque ao seu Nome.

Esse Homem viveu, humilhou-se, morreu horrivelmente, mas, no terceiro dia do seu sepultamento voltou a viver para nunca mais morrer. Quarenta dias após sua ressurreição outro fato espetacular aconteceu: subiu aos céus, e "... Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai". Fl 02.09-11.

Hoje, a mais alta posição é dEle e o nome acompanha. Seu nome: Senhor Jesus Cristo. Que todos dobrem os joelhos e toda língua confesse que Ele é o Senhor.

 

Amauri Galvão www.palavraquefunciona.com

Procurar no site

Foto utilizada com a permissão da Creative Commons enki22, broo_am, broo_am  © 2009 Amauri Galvão - Todos os direitos reservados.