O caminho para a sua vitória

Hoje, você e eu, mais que em todos os tempos necessitamos da comunhão diária com Cristo. Isto se faz urgente porque é o meio pelo qual a juventude e todo aquele que caminha rumo a Jerusalém Celeste se mantém de cabeça levantada, pés firmes e esperança inabalável naquele que é tudo em todos: Jesus Cristo.

A passagem de João 13.05 a 10, nos mostra não somente a lição da humildade, como ensina uma outra lição bem mais profunda, ou seja: Como manter comunhão diária com Jesus Cristo.

“Depois deitou água numa bacia, e começou a lavar os pés aos discípulos, e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido. Aproximou-se, pois, de Simão Pedro, que lhe disse: Senhor, tu lavas-me os pés a mim? Respondeu Jesus, e disse-lhe: O que eu faço não o sabes tu agora, mas tu o saberás depois. Disse-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés. Respondeu-lhe Jesus: Se eu te não lavar, não tens parte comigo. Disse-lhe Simão Pedro: Senhor, não só os meus pés, mas também as mãos e a cabeça. Disse-lhe Jesus: Aquele quem já se banhou não necessita de lavar senão os pés, pois no mais todo está limpo. Ora vós estais limpos, mas não todos”.

Existem duas palavras que João usa na passagem do capítulo 13. 05-10 que merecem nossa atenção. São elas: “lavar” e banhar”.

“Lavar” significa “lavar parte do corpo” e aparece nos versículos, 05, 06, 09 e 10. A outra palavra “banhar” quer dizer “dar um banho completo”, ou mais especificamente, “lavar todo o corpo”. É usada também no versículo 10. Essas duas palavras, com seus respectivos significados, apontam para duas verdades sobre a posição do crente em Cristo e sobre sua experiência no cotidiano.

A posição do crente em Cristo permanece inalterável, para o tempo e a eternidade, mas, a experiência se altera de vez em quando durante sua vida terrena. Alguém já disse com muita propriedade que “a união com Jesus é tão forte que nada pode quebrá-la”. No entanto, a comunhão com Jesus é tão frágil que pode ser interrompida pelo mais leve pecado.

Para compreendermos o diálogo entre nosso Senhor Jesus Cristo e Pedro, bem como a lição espiritual ali existente, precisamos entender algo sobre os hábitos dos cidadãos daquele tempo.

Roma estabelecia banhos públicos nas cidades do império. O cidadão romano banhava-se completamente no banho público e ao chegar em sua casa precisava lavar os pés, pois embora estes tenham sido limpos por ocasião do banho, sujaram-se e contaminaram-se porque as sandálias não ofereciam proteção adequada.

Pedro recusou-se inicialmente a permitir que o Senhor Jesus lavasse seus pés, porém, ao ser informado que se não permitisse o Senhor lhe lavasse os pés não teria parte, ou seja, comunhão entre os dois, pediu que não lhe lavasse apenas os pés, mas também as mãos e a cabeça. Jesus respondeu: “quem já se banhou”, ou seja, lavou-se dos pés à cabeça, “não necessita de lavar a não ser somente os pés. Quanto ao mais, está todo limpo”.

A lição espiritual que daqui se extrai é a seguinte: cada crente tem sido completamente purificado de seus pecados através do precioso Sangue de Jesus, de uma vez para sempre, no Calvário, conforme Hebreu 09.12: “... mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção”.

Essa é a posição perante Deus: inculpável e justo, como se verifica no grito de desafio do Espírito Santo a quem possa interessar, registrado em Romanos 08. 33 e 34 –“Quem acusará aqueles que Deus escolheu?”. Vem a resposta: “É Deus quem os justifica”, isto é: declara que eles não têm culpa. E mais: “Quem poderá condená-los, se foi Cristo quem morreu em seu lugar, ressuscitou, assentou à direita de Deus e intercede em nosso favor?" Apresente-se e responda quem tiver argumentos contra.

Essa posição é permanente, tão inalterável como nosso imutável Senhor. Se algum pecado entrar em sua vida, isso não afeta essa posição, pois nessa posição é o próprio Jesus Cristo que é aceito por Deus e nós temos sido aceitos nEle – em Jesus Cristo. Dessa forma, se o crente pecar, não necessita regressar ao Calvário a fim de ser novamente salvo, assim como os cidadãos romanos não precisavam voltar ao banho público para tomar um banho completo somente porque seus pés ficaram empoeirados quando de volta para casa. Isto porque o crente já é salvo. Está crucificado com Cristo e vive a vida na fé do Filho de Deus - Gálatas 02.20 -.Tem um relacionamento em família porque Deus "...nos tirou do domínio do império das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor."- Colossenses 01.13. Está "ressuscitado com Cristo" - Colossenses 03.01 -. A cédula de dívida que era contra nós, já foi riscada, paga, anulada - Colossenses 02.14, e, como está escrito , somos "...de Cristo e descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa"- Gálatas 03.29.

Os pés, neste caso, representam o andar de uma pessoa, as suas experiências, o seu dia-a-dia. Enquanto prosseguimos em nosso caminho para o céu, o pecado algumas vezes entra despercebidamente em nossa vida. Nenhum santo quer pecar; faz parte de sua nova natureza aborrecer o pecado. Porém, mesmo assim o pecado às vezes entra e isso contamina seu andar, tornando-se necessária uma lavagem.

O Senhor Jesus disse a Pedro: “Se Eu não lavar você, não tem parte comigo”. Em outras palavras: se não somos lavados dos pecados, em nossa experiência diária, não teremos comunhão com nosso Senhor. Pecado consciente ou inconsciente interrompe nossa comunhão com Ele. A única maneira, repito, única maneira de reconquistar o bendito privilégio de comunhão é confessar nossos pecados, segundo está escrito em I João 01.09 – “Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”. Assim, Deus nos lavará e restaurará àquela comunhão bendita, conforme a desfrutávamos antes. Eis o caminho pra uma vida de contínua vitória. Eis o único caminho para o restabelecimento da comunhão. Onde você estiver, se errou, recline sua cabeça aos ombros de Nosso Senhor Jesus Cristo, como fez o discípulo João, e confesse, desabafe, chore se a vontade exigir. Diga para Ele que você sente tristeza porque pecou e peça auxílio do Espírito Santo para que não mais venha repetir o que causou a interrupção da doce comunhão. Certamente a comunhão será restaurada, pois disse Jesus: “O que vem a mim, de maneira nenhuma lançarei fora” – João 06.37. Você notará que algo será acrescentado em sua vida, no mesmo feitio que na vida de Pedro, o apóstolo. Este homem negou Jesus três vezes. Arrependido, chorou amargamente e nunca mais foi o mesmo, pois Deus tomou posse dele.

Jesus mesmo disse: “Eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento” - Marcos 2.17. Deus não trata com homens que se consideram perfeitos. Deus busca homens que se arrependam e confessam.

Amauri Galvão www.palavraquefunciona.com

 

Amauri Galvão

Procurar no site

Foto utilizada com a permissão da Creative Commons enki22, broo_am, broo_am  © 2009 Amauri Galvão - Todos os direitos reservados.