Grandes decisões, sérias implicações

A Primeira grande decisão está registrada em Gênesis 03; 06, "... E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer..., tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela." No jardim do Éden estava o representante maior de toda humanidade, o primeiro, o cabeça da espécie, o clímax de toda criação: Adão e Eva, o homem e a sua mulher (Gn 02; 25). Deus plantou um jardim na região chamada Éden, ali colocou o homem para o lavrar e guardar (Gn 02; 15) desfrutando de liberdade ampla para atuar e estar atento a somente uma restrição: " E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás..." O casal comeu da árvore proibida.Pelo momento feliz onde se achava, talvez não tenha projetado o dano que causaria aos seus descendentes, seus filhos. Foi simplesmente um momento e tudo que dele dependia estava por terra. Tentou encontrar uma desculpa, mas, quanto mais tentava se justificar, mais declarava sua culpa. A terra e tudo o que nela está sofre as conseqüências de sua trágica decisão.

A segunda grande decisão está registrada na carta do Apostolo Paulo aos Filipenses 02; 05-08: "...Cristo Jesus, que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens. E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até a morte, e morte de cruz." Pela renúncia, porque escolheu esvaziar-se, humilhar-se e ser obediente até ao tipo de morte pela qual iria passar, morte de cruz, resgatou a dignidade da humanidade, recuperou tudo o que o primeiro homem havia perdido, ou seja, além de Adão perder o que tinha recebido de Deus (autoridade, domínio, controle etc), ele mesmo se perdeu.

Foi uma perda total. É o mesmo que alguém disser: "Puxa! Além de ter perdido o que tinha, eu mesmo estou perdido e debilitado. Fui enganado e roubado, destituído dos meus bens e das minhas próprias forças, como também, não sei voltar para casa, pois perdi a direção e o caminho. Sei que onde estou não deveria estar. Estou completamente perdido".

O evangelista Lucas escreveu assim: "Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido." (Lucas 19: 10); isto revela que o Filho do homem veio: 01) "... buscar o que se havia perdido...'; se veio "buscar" é para levar de volta ao lar, isto se refere ao homem caído e sem direção; e, 02) "...salvar o que se havia perdido...'; se veio salvar, veio resgatar, recuperar, colocar no seu devido lugar algo que não estava onde deveria estar, ou, algo que estava em mãos alheias, algo que estava em poder e no domínio de quem não deveria estar, e isto Jesus fez: restaurou a autoridade que o primeiro homem perdeu.

O homem em Cristo está, outra vez, na posição de autoridade; está, bem podemos dizer, novamente no controle através de Outro. Esse Outro chama-se Jesus Cristo.

Amauri Galvão www.palavraquefunciona.com

 

 

Procurar no site

Foto utilizada com a permissão da Creative Commons enki22, broo_am, broo_am  © 2009 Amauri Galvão - Todos os direitos reservados.