Querem que Ele seja afastado

 

As pessoas, os continentes, a terra e o mundo, sem exceção, estão às vésperas de testemunhar um dos maiores acontecimentos de todas as épocas e que ficará para sempre gravado nos arcanos da história do universo. Tal evento é chamado de: o Arrebatamento da Igreja e também conhecido como: o Rapto dos cristãos, o mortal revestindo-se do imortal, o perecível revestindo-se do imperecível, a redenção do nosso corpo mortal, a glorificação dos filhos de Deus, "cumprindo-se a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória", num instante, numa fração de segundos. A bíblia define a duração desse processo assim: “... num momento, num abrir e fechar de olhos”. Tente você piscar e notará que será realmente rápido. Surpresa para uns e momento ansiosamente esperado para outros.

Haverá duas classes de pessoas: Os participantes e a assistência; os que participarão e subirão ao encontro do Senhor Jesus Cristo nos ares e aqueles que presenciarão o desaparecimento instantâneo dos que participaram. Os primeiros estarão livres para sempre com Deus no céu. Quanto aos que pertencem à segunda categoria permanecerão sobre a terra como alvos de tormentos e atrocidades.

O que provoca essa tamanha diferença é a fé em Cristo. Uns crêem, outros não.

Após o arrebatamento dos cristãos seguir-se-á aqui na terra, depois de muitos acontecimentos, o período biblicamente denominado de: a grande tribulação. Esta é a época quando a terra, destituída da presença dos cristãos e da presença do Espírito Santo operante, será alvo da Ira de Deus e do ódio de satanás por um determinado período de tempo, momento quando virá e será revelado o iníquo, aquele que é totalmente contra tudo que se diz Jesus Cristo. Acontecerá destruição e tormento como nunca houve nem jamais haverá, pois, escrito está que “o mistério da iniquidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém”.

Em nossos dias tal poder desolador já opera mas ainda não se manifestou em sua plenitude por uma única razão: “Há Alguém que o detém”, e esse Alguém é a presença do Espírito Santo na terra e no interior do cristão. Então, quando esse Alguém – o Espírito Santo – for retirado pelo momento do arrebatamento da Igreja comprada pelo sangue de Cristo, quando Ele for afastado do palco do mundo, recolhido, a fúria destruidora se tornará manifesta.

Atualmente, o cristão é a causa direta e o porquê desta terra e os que nela habitam não serem severamente atingidos. O cristão é o responsável e sustenta o bem-estar dos habitantes da terra, quer esses habitantes acreditem ou não.

O cristão é o sustentáculo da ordem e decência que há no mundo, a coluna que mantém firme a Palavra de Cristo, e este disse: “Eu sou a verdade”.

O cristão é a força que barra, isto é, que impede o poder que detém o próprio diabo de intentar a investida fatal sobre a humanidade. É a fortaleza de Deus aqui na terra, mesmo sendo frágil e comparado a um simples vaso de barro, para que a glória seja toda de Deus.

Não desejo ir muito longe, mas necessito registrar que, aqueles que ainda não receberam a Cristo Jesus como único Senhor e Salvador de suas vidas, de alguma forma, devem agradecer a Deus pelos cristãos, e que, alcançados pelo Evangelho de Jesus Cristo, creiam para que sejam salvos.

Alguém poderá contra-argumentar questionando ao mesmo tempo em que afirma, dizendo: Quem são os chamados cristãos? Não se trata de gente semelhante a qualquer um, ser humano como os tantos outros que necessita de provisão diária para sobreviver? E agora vem com essa conversa dizendo-se mantenedores da proteção da terra?

Há os que dizem que o cristão vive, na maior parte do tempo, “fora do ar”, ou seja, não ligado às rotinas cotidianas do mundo, com aquele típico aspecto ilusório de felicidade no semblante, construindo castelos de fumaça ao vento. Se assim alguém julga é porque não conhece um cristão autêntico.

O cristão trata com fatos e nessa base finca suas estruturas. Hipóteses, teorias, filosofias ou argumentações que levam a lugar nenhum não encontram espaço na vida do cristão autêntico. Este, trata com fatos e não se contenta com menos.

O que é um fato? O dicionário Aurélio define fato como: 1- coisa ou ação feita; sucesso, caso, acontecimento, feito. 2- aquilo que realmente existe, que é real.

O Houaiss descreve fato das seguintes maneiras: 1- ação ou coisa que se considera feita, ocorrida ou em processo de realização. 2- aquilo que acontece por causas naturais ou não, dependentes ou independentes da vontade humana; ocorrência, sucesso. 3- algo cuja existência pode ser constatada de modo indiscutível. 4- informação apresentada como baseada numa realidade objetiva.

Jesus, Filho de Deus, nasceu na terra: um grande fato. Cristo morreu: é um fato. Cristo ressuscitou: outro fato. Cristo subiu ao céu: fato. O Espírito Santo veio para morar para sempre no homem que crê: eis mais um extraordinário fato. Aconteceu, está concretizado, consumado.

Sim, o cristão é um ser humano totalmente igual a qualquer outro, não difere em nada no tocante à natureza humana e suas necessidades básicas. No entanto, existe algo dentro do cristão que falta naquele que não é cristão, e é exatamente aí onde está toda a diferença.

O cristão tem o Espírito Santo habitando, morando permanentemente dentro dele, e isto faz dessa pessoa uma fortaleza espiritual, pois Deus está morando ali. Outros não conseguem ver com olhos físicos nem tocar com as fórmulas do raciocínio. A pessoa detentora do Espírito Santo é como a barragem da Hidroelétrica Binacional de Itaipu que detém toda aquela massa de água, não pelo concreto ou argamassa que podemos ver, mas a barragem se mantém firme e em pé resistindo todo o poder da água através da estrutura interna de ferro que não se vê. O poder de deter, de impedir está na estrutura de ferro, onde o concreto está firmado.

Assim é o cristão. O Espírito Santo e a Palavra estão dentro dele se tornando na fortaleza que detém, que impede o transbordar das águas maléficas sobre o mundo.

Não é o cristão em si, como mero ser humano, a origem do poder para deter, e sim, Deus habitando nele, o Espírito Santo. Um ser humano com Deus em pessoa dentro dele. Isto é um fato, fique bem ciente disso todo cristão autêntico.

Deter... Deter... Deter... Impedir. Jesus veio com a finalidade de destruir as obras do diabo, conforme João escreve em sua primeira carta, capítulo 3, verso 8. E destruiu, uma a uma, com a humilhação do Calvário, a Glória da ressurreição e a exaltação assentando-se com Deus no seu Trono, acima de tudo e de todos.

O Espírito Santo veio para deter, veio para impedir qualquer ação contra o pobre ser humano ignorante de tal destruição. Portanto, qual o caminho mais viável? A FÉ.

O homem crê no fato da cruz e da ressurreição, vem o Espírito Santo e entra nele para deter, barrar, impedir a apropriação indevida por parte das forças do mal. Em assim sendo, o Espírito Santo detém o cristão de viver uma vida injusta, impura e errada, tornando-se, por assim dizer, o instrumento único para impedir o progresso e a manifestação do mistério da iniquidade. O Apóstolo João confirma com seus escritos quando escreveu que “... maior é o que está em nós do que o que está no mundo”. Se Deus fala que é “Maior”, isto quer dizer que está acima de qualquer outro poder operante no mundo, e não se fala mais nisso.

Hoje, agora, o cristão pode “resistir o diabo que ele fugirá”. Resistindo, detendo, impedindo e colocando o mistério da iniquidade para correr em desabalada carreira. “Ele fugirá de vós”, afirma o apóstolo Tiago.

A iniquidade em seu mistério está de prontidão e permanece aguardando tão somente o afastamento “daquele que agora o detém”. A iniquidade quer uma só coisa para entrar em ação: O afastamento do outro.

Que o cristão, seja de qual faixa etária for, abomine, aborreça e não aceite a idéia de isolamento, de afastamento de Cristo Jesus, entristecendo o Espírito Santo.

Cante, ore, ministre, contribua, desenvolva a arte de tocar um instrumento valorizando a adoração a Deus. Não se afaste, adore a Deus. Você é um instrumento de Deus em pessoa para deter, restringir.

Jamais se deixe enganar, diabo é diabo, adversário é adversário, e ele espera que você se afaste para se revelar. Não há outro meio dele operar. Que ninguém pense que está só nessa caminhada, muitos companheiros há por perto, e, além disso, Deus faz morada em você. Se alguém perguntar sobre Deus e sua habitação, você é o ponto de referência.

Espere mais um pouco, a sua história ainda não terminou, está em andamento. Mude o que tem de mudar, Molde-se pela vontade de Deus e aguarde o arrebatamento; mas, até chegar esse momento, resista, detenha, impeça a iniquidade e seja uma bênção.

Referências Bíblicas:  I Corintios 6:19 - I Corintos 15:51-57 - II Corintios 4:7 - Mateus 5:13 - João 14:16 - Romanos 8:31 - Efésios 4:30 - II Tessalonicensses 2:7 - Tiago 4:7 - I Pedro 5:8 - Apocalipse 12:10-12 

Amauri Galvão www.palavraquefunciona.com

 

Procurar no site

Foto utilizada com a permissão da Creative Commons enki22, broo_am, broo_am  © 2009 Amauri Galvão - Todos os direitos reservados.