Mantenha, e ela o manterá

Lembro-me de ter lido que nos Estados Unidos o grande comediante milionário Bill Crosby suicidou-se com um tiro na cabeça, deixando um bilhete onde descrevia o motivo para tal decisão: depressão profunda.

E assim nossa época vai sendo marcada por trágicos acontecimentos que, na maioria das vezes, são pontuados por uma única razão: não ter como sustentar a alegria ou por que se alegrar. Faltam subsídios para que homens e mulheres mantenham o sentimento de contentamento, de satisfação e alegria dentro de si mesmos. Grande parte está descobrindo que não há razão para motivar sua alegria.

Você sabe do que estou falando, isto porque você é um ser humano igual aos demais. Não importa a classe social na qual esteja inserido, esse mesmo ser humano continua sendo simplesmente ser humano: de carne, sangue e ossos; tocado, impelido, empurrado ou atraído por incentivos que o faça agir ou reagir. Assim é o ser humano: incessante por aventuras, insaciável por prazer, descontente consigo mesmo. Essa é a espécie de seres racionais que vivem sobre a face da terra: Seres humanos.

Eu, você, nós, somos todos iguais. Somos humanos, e por estarmos inseridos nessa essência necessitamos urgentemente de um ingrediente que torne a nossa estada aqui na terra um tanto mais agradável. E usarei de ousadia em declarar que esse tal ingrediente indispensável contribui consideravelmente para a nossa preservação. O ingrediente chama-se alegria. Sim, alegria!

Alguém poderia questionar essa minha afirmação. Eu lhe responderia com outra pergunta: Há razão de ser de uma vida insatisfeita, descontente, vazia e triste? Tudo isso acarreta enfermidades, rugas e desespero, levando a um nível profundo como a depressão; ou fatal, como a morte prematura.

Alegria é contentamento, alegria é estar satisfeito, alegria é equilíbrio. As Escrituras Sagradas enfatizam o ensino sobre duas fontes onde podemos buscar alegria.

A primeira delas encontramos descrita em João 16:20, revelando que “o mundo se alegrará”. Notemos bem o pronome pessoal reflexivo “se”. “O mundo se alegrará.” Isto quer dizer que o mundo terá a sua alegria em si mesmo, o mundo é alegre a partir de si mesmo, ele se alegra naquilo que ele mesmo faz, constrói ou realiza. Ele mesmo é a fonte da sua própria alegria, o meio pelo qual o mundo usufrui dela e o fim da mesma, dentro do contexto temporal.

A alegria do mundo não deveria de ser chamada de “alegria”, e sim, denominada de passatempo, quebra efêmera de rotina, invenção para combater o tédio, isso é o que ela é, pois está provado com fatos que esse tipo de alegria é ineficiente para satisfazer o ser humano que foi feito com o DNA da eternidade. Tudo o que é feito aqui sobre a terra está fadado ao desgaste, à ferrugem e a ladrões, e tudo isso traz consigo grandes decepções.

Não é de admirar com o fato de sermos alvos de grandes decepções quando colocamos a nossa alegria naquilo que temos ou possuímos, naquilo que fazemos ou realizamos, ou simplesmente naquilo que pensamos ser. Tudo relacionado com o mundo é efêmero, passageiro como a neblina que pela manhã se instala até que apareça o sol com seus raios avassaladores, e adeus neblina. É um sentimento compartilhado em I João 02:17, quando o apóstolo escreveu o manifesto dizendo que “o mundo passa” e consequentemente a sua alegria fabricada também o acompanha em conjunto com aquele(a) que dela faz parte; como é de se esperar.

Assim, tal pessoa fica na mão, curtindo a sua própria decepção. Esse tipo de alegria não é eficiente para a satisfação interior, pois ela vem de fora para dentro, baseada em fatos materiais.

No entanto, há outra fonte de alegria bem mais confiável e recomendável. Em destaque o fato de que essa alegria é a mesma alegria do próprio Senhor Jesus Cristo, Alegria segundo Deus, Alegria do próprio Deus, portanto, a origem é confiável e o sentimento mais que recomendável. João, o apóstolo, destacou a declaração de Jesus quando Este disse: “Mas agora vou para Ti, oh, Pai! E isto falo no mundo para que eles tenham a minha alegria completa em si mesmos.”

O cristão tem alegria, não pela metade, nem tampouco uma porção mediana de alegria, mas, alegria completa em si mesmos. Ele sabe para onde vai e Deus garante que estará com ele em todo percurso até chegar ao seu destino; e o porto de chegada do cristão é o próprio Deus. Aí está o segredo da alegria do mais abastado ao mais humilde seguidor de Cristo. Alegria completa num processo que começa aqui, sendo aperfeiçoada no momento quando novamente veremos nosso amado Jesus, como Ele mesmo disse: “Assim também vós agora, na verdade, tendes tristeza; mas outra vez vos verei, e o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria ninguém vo-la tirará”. Chamo isso de Alegria 100%.

“Alegro-me em Deus meu Salvador” é a tônica do cristão. O salmista cantou: "puseste alegria no meu coração, mais do que no tempo em que se lhes multiplicaram o trigo e o vinho."

O inimigo de todo filho de Deus quer destruir essa alegria, porém, quem cai é o próprio inimigo: “eis que vos dou poder para pisar serpentes e escorpiões, e TODA FORÇA do inimigo, e não vós fará dano algum.”, e, “eu via satanás, como raio, cair do céu”. Quando o diabo tem a força, o cristão tem a autoridade, o poder para “pisar toda a força”. Toda a força não é pisar alguma força esporádica, por algum tempo, mas, pisar TODA A FORÇA do inimigo.

O inimigo vem com alguma força para apagar a alegria do seu coração jubiloso? Você pisa sobre essa demonstração de força inimiga. O inimigo embraveceu e vem com toda a força, bramando como leão que ruge, dizendo: “Agora eu o intimido e tiro a sua alegria.” Você responde: “Na minha alegria, no meu contentamento, em Nome de Jesus, ninguém toca.” E você pisa novamente na força do inimigo. Ele não tem alternativa a não ser sair pisado, pisado e pisado....O destino da força do inimigo é ser pisada continuamente e para sempre....

Você tem esse poder, ele lhe foi dado especificamente para isso, pois é um presente de Deus, e, ao mesmo tempo uma arma letal contra toda a força do inimigo... Aleluia.. Creia nisso e mantenha sua alegria que ela manterá você, porque “a alegria do Senhor é a nossa força.”

O cristão prossegue avançando porque o objeto de sua alegria é Jesus. Nada menos, nada mais que Jesus Cristo, pois, no Filho de Deus encarnado, crucificado e glorificado esse cristão encontra o sentido da vida, a razão para viver, o significado de sua existência e vive uma vida centrada no propósito que tem em vista viver para sempre, além de tudo que possa existir ou deixar de existir.

Nascemos, crescemos e avançamos construindo uma história na face da terra. Constituimos família, conquistamos diplomas, aumentamos nosso patrimônio desenvolvemos um ministério vocacional na igreja -  em se tratando de um cristão  - , formamos nossa filosofia de vida, porém, a tônica que energiza nossa vivência é: Jesus Cristo, esperança nossa.

Uma vez, e apenas uma vez pisaram no Filho de Deus. No calvário, crucificado, o amado Jesus tomou o meu e o seu problema maior: o pecado. Ele, Jesus, nosso Senhor, foi alvo da maior humilhação já sofrida na história da humanidade, para que, hoje, diariamente, você tenha o inimigo no lugar onde ele deve estar: debaixo de seus pés.

Todos temos cada um o seu lugar. O lugar do cristão é no Corpo de Cristo e o lugar do inimigo é debaixo dos pés desse Glorioso Corpo, portanto, debaixo dos pés do cristão.

“Alegrem-se no Senhor”, “alegrem-se, e novamente, reiteradamente digo, alegrem-se”, “não porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus.

Sorria, oh! amado cristão; razão sobeja há para isso. E vamos que o Pai nos espera.

Referências bíblicas: Neemias 08:10 - Salmos 4 : 7 - Isaías 53 - Mateus 28:20  - Mateus 06:19,20 - Lucas 01:47 - Lucas 10:19 - João 17:13 - João 16:22 - Romanos 16:20 - I Coríntios 07:29 a 31 - Filipenses 04:04 - Tiago 05:03 - I Pedro 05:08 - I João 2 : 17 - I Timóteo 01:01 e Lucas 10:18 a 20. 

Amauri Galvão - www.palavraquefunciona.com 

 

 

 

 

 

Procurar no site

Foto utilizada com a permissão da Creative Commons enki22, broo_am, broo_am  © 2009 Amauri Galvão - Todos os direitos reservados.